Domingo, 17 out 2021
Ligas
+ Filiados
2ªDIV
A3
A2
A1

Oeste
Ernesto Francisco Garcia
Presidente
Oeste Futebol Clube
História

Idealizado por dois irmãos vindos do Rio de Janeiro, o Oeste Futebol Clube foi fundado no dia 25 de janeiro de 1921. Porém, logo no início houve um impasse: como um deles era torcedor do Fluminense (RJ) e o outro do Flamengo (RJ), eles fizeram uma aposta. Marcaram um jogo-treino contra o time amador da Fazenda Itaquerê, município de Nova Europa, e os dois irmãos fundadores do clube decidiram que se o time ganhasse o primeiro jogo, se chamaria Flamengo e caso perdesse seria Fluminense, adotando as cores do respectivo time.

O jogo terminou por 3 a 0 para o time de Itápolis, mas os dois entraram em um acordo e, para homenagear a região centro-oeste em que fica a cidade, colocaram o nome de Oeste Futebol Clube. Porém, o vencedor da aposta não abriu mão de adotar as cores vermelha e preta do Flamengo (RJ).

Apesar da vitória na estreia, o clube demorou a começar a disputar regularmente as competições organizadas pela Federação Paulista de Futebol. O Oeste teve uma participação isolada no Campeonato Paulista de 1954 e depois só retornou em 1965.

De 1969 a 1992 houve a primeira grande seqüência de participações em competições profissionais. As maiores conquistas do período foram o vice-campeonato da Terceira Divisão de 1988, obtendo o acesso à Segunda Divisão e, em 1992, o título de campeão paulista da Segunda Divisão.

O auge do clube só viria depois de mais dois recessos. A partir de 1997, o Oeste não parou mais de vencer. Foi campeão paulista da série B1B de 1997, campeão paulista da série B1A de 1998, vice-campeão paulista da Série A3 de 1999, campeão paulista da Série A3 de 2002 e campeão paulista da Série A2 de 2003, conseguindo assim o acesso à divisão de elite do futebol paulista.

Mas no ano seguinte, perdeu 12 pontos por escalação irregular de jogadores e terminou o Paulistão em último lugar, voltando à Série A2 em 2005. Depois de quatro anos disputando a competição, conquistou novamente o acesso em 2008 e, novamente na elite,  ficou na 14ª posição no campeonato.

De lá para cá, a melhor posição do Oeste no Campeonato Paulista foi em 2010, quando terminou a primeira fase na nona colocação. Como Santo André e Grêmio Prudente chegaram às semifinais da competição, o time de Itápolis ganhou o direito de disputar o Troféu do Interior. No primeiro jogo das semifinais, venceu o São Caetano por 1 a 0 em casa e tinha a vantagem de jogar pelo empate na partida de volta para chegar à decisão, mas acabou derrotado por 3 a 1 e foi eliminado.

No mesmo ano, a equipe rubro-negra teve sua primeira participação em uma competição nacional. Ficou na lanterna do Grupo A09 da Série D do Campeonato Brasileiro e conseguiu apenas uma vitória, diante do São José (RS), na segunda rodada.

Em 2011, o Oeste fez boa campanha no Campeonato Paulista. Classificou-se na 6ª colocação e passou às quartas de final do torneio sendo eliminado pelo Corinthians. Assim, conquistou uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro onde fez história ao chegar na semifinal da competição garantindo o acesso à Série C.

Se no Paulistão de 2012 a campanha não manteve o nível do ano anterior, no terceiro escalão nacional foi bem diferente. O time de Itápolis fez excelente campanha após superar o Fortaleza e a Chapecoense, para garantir o acesso e na final o vencer o Icasa para ficar com o título inédito e histórico da Série C, subindo para a Série B.

Com o status de uma das equipes do segundo escalão nacional, o time de Itápolis decepcionou no Paulistão de 2013 e ficou na 16ª colocação, apenas um ponto à frente do primeiro rebaixado.

A má campanha no estadual também foi repetida na Série B do Campeonato Brasileiro, onde o Oeste terminou na 15ª colocação com 46 pontos ganhos. Cinco a mais do que o Guaratinguetá, primeiro clube da zona de rebaixamento.

Já em 2014, o mau momento continuou. Com uma campanha de três vitórias, dois empates e dez derrotas, o clube de Itápolis terminou o Campeonato Paulista na 18ª colocação com 11 pontos ganhos e acabou rebaixado para a Série A2. Já na Série B, o clube também passou por altos e baixos e, mais uma vez, terminou no 15º lugar com 48 pontos ganhos.

Visando encontrar o caminho das vitórias, o Oeste manteve o técnico Roberto Cavalo e alguns jogadores que disputaram a Série B. O trabalho deu resultado e após as 19 rodadas do Paulistão Itaipava 2015 – Série A2, o clube conquistou o terceiro lugar com 36 pontos ganhos e retornou para a divisão de elite do futebol paulista.

Ficha Técnica
Oeste
Endereço
Rua Cabo José Maria Schiavelli, 205 - Vila Porto - Barueri - CEP 06410-335 Telefone: 11 4198-2574
WEb site oficial
www.oestefc.com.br
Fundação
25/01/1921
Mascote

A mascote do Oeste tem ligação direta com um rio que corta Itápolis, município onde surgiu o clube no ano de 1921. O Rio da Onça é um dos principais da cidade e como se dá na maioria do Interior paulista, o respeito ao patrimônio da terra é sagrado.
Assim como a onça, que no mundo animal caracteriza-se pelo silêncio e precisão em seus ataques, o Oeste demorou décadas para mostrar sua força no futebol paulista. Exatamente como o bicho que carrega como mascote, o Oeste transformou-se silenciosamente, a partir de 1997, no “Rei do Acesso”. Saiu da Quinta Divisão do Campeonato Paulista e conquistou todos os títulos de acesso até chegar à Série A1, em 2004.