Domingo, 09 ago 2020
Ligas
+ Filiados
2ªDIV
A3
A2
A1

Flamengo
Edson Alves David Filho
Presidente
Associação Atlética Flamengo
História

Fundado no dia 1º de julho 1954 por uma carioca chamada Guiomar Pereira Xavier, o Flamengo de Guarulhos foi durante mais de 20 anos, como amador, uma das forças do Campeonato Guarulhense de Futebol. Entre 1969 e 1977, a equipe foi heptcampeã do torneio. Os bons resultados levaram a diretoria do clube a filiar-se à Federação Paulista de Futebol.

A estréia no profissionalismo aconteceu na quinta divisão, em 1979. No ano seguinte, esta categoria foi extinta e o Flamengo disputou a terceira divisão. Não conseguindo o acesso, o clube licenciou-se e voltou ao amadorismo.

A década 1980 ficou marcada pela construção do estádio do Flamengo, o Antonio Soares de Oliveira, cujo nome é uma homenagem a um ex-presidente da Liga Guarulhense de Futebol. Na década de 1990, mais precisamente entre 1994 e 1997, o time rubro-negro somou mais quatro títulos municipais e, entre as conquistas, em 1996, foi campeão amador do Estado de São Paulo.

Em 1998, o clube voltou definitivamente ao profissionalismo. Em 1999 foi campeão paulista da Série B2 (quinta divisão, sem equivalência atual), o que garantiu o acesso à Série B1 (equivalente à atual Segunda Divisão). Em 2000, o Flamengo obteve sucesso mais uma vez, conquistando o título e o acesso para a Série A3.

O ano de 2003 foi especial para o time, que viajou para o Líbano, onde realizou um amistoso na capital, Beirute. O adversário foi o Nejmeh e o placar da partida foi 3 a 0 para os brasileiros. O destaque do jogo foi o atacante tetracampeão mundial pela Seleção Brasileira, Bebeto. O jogador atuou um tempo em cada equipe.

Em 2005, mais um fato histórico para o clube de Guarulhos. A equipe Sub 13 foi convidada para participar de um torneio comemorativo à Copa do Mundo de 2002, que ocorreu na Coréia do Sul e no Japão. Apesar de não conquistar o título, o rubro-negro teve um grande desempenho. Em 2008, após três anos de disputa na Série A3, o clube sagrou-se campeão e conseguiu chegar à Série A2 pela primeira vez. Em sua estréia no torneio, em 2009, o clube chegou ao quadrangular final, mas não conseguiu o acesso. Pior, no ano seguinte acabou retornando ao terceiro escalão do futebol paulista.

De volta à Série A3, disputou o quadrangular semifinal em 2011, mas ficou longe do acesso e lutou contra o rebaixamento em 2012, evitando a queda somente nos critérios de desempate. Já em 2013, após fazer a segunda melhor campanha da primeira fase, chegou à fase seguinte como um dos favoritos ao acesso, mas sucumbiu nos minutos finais da última rodada.

Novamente em 2014, a meta não foi alcançada, já que o Rubro-Negro de Guarulhos não se classificou entre os oito melhores da primeira fase, e acabou eliminado. O Flamengo somou 25 pontos e assegurou a décima melhor campanha entre as 20 equipes participantes do torneio.

Em 2015, a equipe obteve um rendimento pior ainda, no 13º lugar, e distante da zona de classificação para a fase seguinte, garantindo a permanência na divisão e a disputa da Série A3 em 2016, pela sexta vez consecutiva.

Ficha Técnica
Flamengo
Endereço
Rua Bezerra de Menezes, 119 - Jardim Tranquilidade - CEP 07051-160 Telefone: 2422-6023
WEb site oficial
www.aaflamengo.com.br
Fundação
01/06/1954
Mascote

Se a raça, as cores e o nome são idênticos, haveria de existir para o rubro-negro de Guarulhos alguma diferença em relação ao clube inspirador. Em vez do “urubu” do Flamengo carioca, o de Guarulhos preferiu o “corvo” como mascote. Mas urubu não é a mesma coisa que corvo? A resposta é não. No Brasil, erroneamente, costuma-se chamar corvo de urubu, mas ambos pertencem a “famílias” diferentes. Os corvos são da família dos corvídeos, geralmente têm plumagem preta, são conhecidos pela inteligência e astúcia, são encontrados em todos os continentes, menos na América do Sul. Sua alimentação inclui pequenos invertebrados, sementes e frutos, mas também podem comer carne de animais mortos. Os urubus, da família dos catartídeos, têm cabeça e pescoço nus e se alimentam de carne em putrefação.